quarta-feira, 26 de maio de 2010

"The End" - Quem segue, quem fica?

Estou de volta e quero, preciso, escrever um pouco mais sobre LOST e seu épico Finale. Sim, épico. LOST encerrou a jornada de seus personagens nos mostrando exatamente tudo aquilo que era relevante e fazia parte da história da Ilha. E digo a jornada de seus personagens porque seria impossível contar a estória se não tivesse ninguém na Ilha, certo!?

Nos últimos três dias li vários artigos, de vários sites, sobre o Final. Todos excelentes e com análises bem parecidas com a minha sobre o que vimos no dia 23 de Maio de 2010 e também sobre o que vivemos desde 22 de Setembro de 2004. Percebi que não estava sozinho na forma como percebi o Final. Assim como os nossos losties, alguns fãs se uniram para finalmente "seguir em frente", enquanto outros ainda precisam de um tempo para "encontrar suas próprias respostas" antes de continuar.

Mas preste atenção, a questão aqui não é ter "entendido" o Final, apenas uma observação minha sobre essa relação que percebi entre os eventos do Sideway com a divisão entre os fãs.

Essa divisão surgiu do tal "final aberto", da resposta para o Sideway e das pontas soltas que ficaram para trás. Primeiro que, honestamente, não achei assim tão aberto o Final, já que a grande maioria dos fãs (gostando ou não do Finale) entenderam da mesma forma. Segundo, é preciso encarar a resposta para o Sideway como uma resposta da temporada e não o encerramento da série. O Finale aconteceu na Ilha! E terceiro, é preciso pensar em quais questões deixadas para trás são relevantes e poderiam alterar o rumo da série até a sua conclusão.

A parte mais importante da vida de cada personagem foi a estória que nos foi mostrada. Nela vimos os losties envolvidos em algo muito além deles e que não tinham qualquer responsabilidade, mas era preciso sobreviver. Era necessário saber como eles conseguiriam passar por esse momento e seguir com suas vidas. Pelo caminho, vários morreram. Quem ficou, continuou buscando a fuga. Mas fugir não significava exatamente sair da Ilha. Precisavam encerrar o ciclo no qual foram envolvidos e para isso cada um teria sua função e, em conjunto, estariam livres.

Hurley, que sempre foi de certa forma uma "representação" dos fãs entre os losties, agora assumia a posição de "Novo Jacob", herdando de Jack que se sacrificou para ficar e deixar todos livre. Se Hurley representava os fãs, podemos considerar que todos nós, fãs de LOST, assumimos a posição de defender a Ilha pelo tempo que for possível.

Se o Sideway não teve a resposta que muitos esperavam, e aqui me coloco na lista, fez sentido com o que vimos na temporada e com aquilo que os losties buscavam: a Paz!

Paz que todos nós buscamos e também enfrentamos um caminho cheio de desafios, escolhas, vitórias e derrotas, para alcançar o objetivo. Para mim, a Paz não é como LOST nos mostrou, mas essa é minha visão.

Para mim, LOST é eterno e nos mostrou que, durante a vida, coincidências acontecem e que sempre acreditaremos ter certeza sobre uma resposta, mas as perguntas sempre existirão para nos ajudar a "seguir em frente"...

Textos que indico para vocês:
- Sobre LOST. (Marcelo Salgado)
- Os líderes (e seguidores) fracassados de LOST. (Alexandre Maron)
- LOST e as coisas que não existem. (Vanessa Medeiros)
- LOST: O Último Post (Pablo Villaça)


Grande abraço, stay LOST!

Leco Leite

Dia 30 de Maio, Domingo, o Dharma Day 3!
Livraria da Vila - Shopping Cidade Jardim - São Paulo SP

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.

 
who"s online

counter hit make

PageRank Free counter and web stats