quarta-feira, 21 de abril de 2010

Leitura essencial - Cuse e Lindelof na Wired!

Em uma entrevista imperdível para a revista Wired, os produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse deram o tom sobre o que LOST deixará após seu final. Eles deixaram claro, e isso já havia sido comentado por eles, que nem tudo será respondido e que algumas perguntas grandes devem ficar em aberto para os debates. Eu entendi como "perguntas" e não mistérios, já que faço uma diferença entre as duas coisas.

Pela entrevista me arrisco a dizer que a série terá um final complexo, não algo mastigado ou como a resposta para os Sussurros. Questões envolvendo "destino" deverão ser àquelas que farão de LOST um eterno debate entre nós, os fãs!

Abaixo, selecionei alguns trechos que achei bacana. Mas vocês podem ler a entrevista traduzida na íntegra pelo Davi e Juliana, lá no Dude We Are LOST!.

Só digo uma coisa: vale... muito... a pena... ler!

A imagem tem alguns spoilers...

Lindelof: Seria impossível fazer a série sem ficção científica.
Cuse: Teria sido uma série bem chata na nossa opinião.

Lindelof: Nós sabíamos as respostas para os mistérios, só não tínhamos o caminho até elas.

Lindelof: NAntes era fácil dizer o que aconteceu antes ou depois. Agora não sabemos quando algo aconteceu ou porque ficou diferente. Não é apenas dizer o que teria acontecido se o avião tivesse aterrisado. Sabemos que o público quer uma explicação para a relação entre as realidadeses. Acreditamos que essa é a única resposta que devemos. No momento, os personagens não tem ciência de que existe uma realidade diferente da que estão. Mas, se eles tiverem consciência, o que poderiam fazer a respeito? Isso sim é uma pergunta fundamental.

Lindelof: É ordem versus caos. Mas as coisas tinham que começar como razão e fé, porque Jack é um médico e Locke é um cara que saiu de uma cadeira de rodas e voltou a andar. Agora a pergunta é: há algo divino ali ou o nada?

Cuse: Não acredito que exista uma resposta certa. Muita coisa ficará no ar para ser debatida quando a série acabar. Vamos mostrar um final que esperamos ser satisfatório. As grandes perguntas, entendemos que não devem ser respondidas. Para nós, responder algumas coisas, seria como o mágico revelar qual era o truque e não queremos fazer isso.

Lindelof: Mas a série não pode jogar para os dois lados.

Cuse: Existe um desejo humano de ter uma teoria para explicar tudo. Não há uma teoria que explique tudo na série e não pensamos que deveria.

Lindelof: Essa é nossa melhor versão da história de LOST, é a definitiva. A pior coisa que poderíamos fazer seria não dar fim a ela ou um final com tela preta. Isso foi genial em The Sopranos, mas aquela não era uma série de mistérios. Para nós, nós devemos a melhor conclusão que pudermos dar.

Cuse: Há coisas que não tem respostas e sabemos que o público espera que tudo vá ser respondido. Os grandes mistérios da vida fundamentalmente não podem ser desvendados. Nós temos apenas que contar uma boa história e deixar as fichas cairem onde devem. Não sabemos se a resolução entre as duas realidades agradará os fãs ou se vão nos criticar. Mas entre pensar nisso e tentar fazer algo marcante, escolhemos a segunda opção. Tinhamos que tentar ir mais fundo.

Não sei o que vocês pensam, mas concordo com os caras. Há um bom tempo sou daqueles que defendem que LOST precisa deixar seu legado, se tornar realmente o mito que é e marcar sua época. Tudo parece caminhar para isso e teremos muito o que conversar depois do final.

A vantagem, os blogs ainda serão um ponto de encontro de fãs durante um bom tempo...

Grande abraço e namastê!

Leco Leite

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.

 
who"s online

counter hit make

PageRank Free counter and web stats