sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Detalhes de Lighthouse

Certa vez comentamos aqui que, por mais diversos e complexos que sejam os assuntos abordados (de pessoas que não envelhecem a viagens no tempo), o elemento estruturador da série se dava pela contraposição entre as escolhas pessoais (livre arbítrio) e a constatação do destino.

Cada episódio dessa temporada tem, em algum momento, reafirmado essa idéia. E, culminando em um final dramático, ela foi um dos destaques de Lighthouse, acompanhada de outro tema recorrente em LOST (e de grande peso), o "Dad Issues", apresentado de forma cativante e bem inserida dentro da história. A trama vai sendo fechada. Aos poucos, sua imagem vai se formando diante de nossos olhos...

(Clique nas imagens para ampliá-las)


Na realidade alternativa, Jack observa diante do espelho a cicatriz de retirada do apêndice. Em seguida, ao falar com sua mãe, lhe pergunta quando teria ocorrido a cirurgia e ela responde que ele tinha entre 7 ou 8 anos de idade.
A cena nos deixa algumas impressões ou dúvidas... Teria Jack, um médico cirurgião, nunca prestado atenção à cicatriz ou se informado sobre o assunto? Ou teria sentido algum tipo de pressentimento, semelhante ao momento em que encontra Desmond no vôo 815?


Um dos temas mais discutidos pela série, o conflito entre pais e filhos, foi apresentado com a interessantíssima inserção de David na trama, quase numa releitura do quinto episódio, White Rabbit, da 1ª Temporada - duas crianças, o sentimento de cobrança, a busca pela aceitação.


Mais uma cena entre o Dude e Miles. Mesmo rapidinha, acho que todos dão um sorriso quando vêem essa parceria que sempre rende diálogos excelentes! 

Jacob agachado junto à fonte que, antes da sua morte, era limpa... Cena interessante. Se a impureza da fonte representa a "ascenção" do Falso Locke , o posicionamento estratégico de Jacob ao aparecer mais uma vez para Hurley indicaria uma busca pela reestruturação do equilíbrio? 

 






  Mais mensagens subliminares em quadros?

 

 Um episódio cheio de referências à obra de Lewis Carrol.


.  O livro The Annotated Alice, de Martin Gardner, incorpora as duas grandes obras de Lewis Carrol - Alice's Adventures in Wonderland and Through the Looking-Glass. O coelho onde Jack achou a chave da casa da ex-esposa representaria o coelho da história de Alice; o espelho do farol (que permitiria a Jacob acesso ao mundo dos candidatos) seria uma analogia ao espelho que Alice atravessa até um mundo paralelo.

.  O próprio episódio, como já citado antes, é uma espécie de releitura de Whitte Rabbit.
.  No livro Through the Looking-Glass, Alice atravessa um espelho onde encontra um quarto semelhante ao seu, mas com algumas notáveis diferenças - situação com certa similaridade à "realidade paralela" observada nessa sexta temporada. Além disso, temos um jogo de xadrez. No final do livro, o gato branco e o gato preto são associados, respectivamente, à Rainha Branca e à Rainha Vermelha da história (na Inglaterra, as peças de xadrez são brancas e vermelhas).



Atuar numa série do porte de LOST exige muita responsabilidade. Dylan Minnette fez bonito e entrou na trama com naturalidade. Até parecia que já estávamos familiarizados com ele.
Mas a pergunta é: Quem será a mãe do David?




 
Hieróglifos! Mais hieróglifos.
Alguém saberia identificar?





McCutcheon na residência dos Shephard.

O whisky favorito de Charles Widmore.




 

De volta à caverna, Hurley e Jack observam Adão e Eva e o caixão destruído de Christian Shephard.


 Hurley levanta uma hipótese de muitos fãs... E se aqueles corpos forem eles mesmos, mortos ao fazerem mais uma viagem ao passado?





Na realidade paralela, Dogen e seu filho trocam palavras com Jack durante o concerto de David.


O "samurai" fala sobre seus filhos serem jovens demais para lidar com aquela pressão.
Penso nos Candidatos, alguns escolhidos tão precocemente e "encaminhados" a lidar com uma grande missão, provavelmente a de proteger a ilha.


O farol nos mostrou mais uma lista de nomes relacionadas a números. Algumas dessas combinações nós já tínhamos visto na caverna aonde o Falso Locke levou Sawyer.
Aqui marcamos alguns... Ford (James), Jarrah (Sayid), Rousseau (Danielle ou Alex).
Na imagem da direita, vemos em ordem crescente (de acordo com o giro): 
Faraday (Daniel), Lewis (Charlotte ou seus pais), SRadzinsky (Stuart Radzinsky), Friendly (Tom), Linus (Ben ou Roger), Dawson (Michael). - (a qualidade das imagens não favoreceu alguns nomes. sorry.)
No número 108, segundo instruções de Jacob, temos o nome Wallace, até então desconhecido.
O Lostpedia publicou a lista desses nomes, seus respectivos números e seus prováveis personagens aqui.



O final dramático. O desespero de Jack ao perceber que sua vida fora manipulada. E, para nós, a percepção da convergência de ações na construção da história de cada um dos losties.

As duas primeiras imagens foram locais onde Jacob estabeleceu um contato físico com as pessoas relacionadas a eles. No caso de Jack, esse contato foi estabelecido no hospital onde trabalhava, não na imagem vista:



1 - O local onde Jin e Sun se casaram.


2 - A igreja do enterro dos pais de Sawyer.

3 - A casa onde Jack cresceu.






O último detalhe fica com a bizarrice de Claire, sua expressão alucinada e a tensão de ver o Falso Locke dar esse sorriso. 

É isso!
Abraços a todos.

Marina Andrade

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.

 
who"s online

counter hit make

PageRank Free counter and web stats