segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Outras visões de "Because You Left" e "The Lie"!

A idéia desse novo post aqui no Teorias LOST é trazer alguns comentários e observações interessantes feitas em outros sites/blogs.
"Eu achei que Lost não teve uma season finale a altura o ano passado. A da 3ª temporada nos deixou perplexos.

No entanto, esta season premiere foi frenética e espetacular. Fiquei particularmente agradecida pelas falas iniciais de Jack, quando ele começou fazer perguntas relevantes e, acredito eu, serão pouco a pouco respondidas ao longo da temporada. A melhor para mim foi: "Como chegamos até aqui".

Acho fabuloso esse "passado, presente, futuro", legal os tempos se misturarem. Isso nos pega de surpresa, já que esperávamos um FB simples e o tempo presente. Ao que parece, os 3 anos, se assim continuar, não serão sentidos pelos que ficaram. Eles estão suspensos no tempo e com a mesma consciência. Papo para psicanálise."

Dani Mística, na comunidade Teorias LOST Orkut

"Como nas últimas 3 temporadas a cena de abertura é sensacional!

Mais uma vez nos mostrando um outro lado da vida na Ilha, algo familiar, com música e girafas no quarto do bebê...
Pierre Chang com certeza era algum tipo de "líder" ou chefe dentro da Dharma.

Faraday na Dharma nos dá uma tremenda dica (talvez até mesmo a resposta concreta) do porque Daniel chorou ao ver a notícia sobre a queda do 815."

Mario Toshio, na comunidade Teorias LOST Orkut

"A forma que foi apresentado esse refrão, parece nos comunicar algo sobre a questão dos vai-e-vem temporais da Ilha, mas também nos indica que alguém está realizando algo inútil ou não memorável para o contexto.

Considerando que o refrão - da forma que foi mostrado na série - diz " você não pode fazer uma música/gravação", indica alguma evidência a ser analisada posteriormente, porém o resto do refrão anuncia por omissão que algo mais importante está faltando, já que o refrão total seria "você não pode fazer uma música/gravação SE NÃO TEM NADA A DIZER".

E é interessante confrontar essa música com a da Mama Cass Elliot, "Make your own kind of muisc".

"Faça seu próprio tipo de música "( quando há o que dizer) confronta e complementa muito com com "não poder fazer uma música se não tem nada a dizer"."

Luciano, na comunidade Teorias LOST Orkut

"Por mais que a dupla Cuse e Lindelof declarasse que Lost não seria explicado por viagens no tempo (e hoje eles dizerem que nunca deram certeza disso), esse começo de temporada já mostra que nada mais na série será como antes. Os flashbacks e flashforwards são coisas do passado. Quer dizer, isso se o passado não fosse relativo. Se essas viagens no tempo já vinham sendo pensadas para a série ou se tudo não passou de aproveitar a boa recepção aos últimos episódios do Desmond, nunca poderemos saber. Mas nesse momento, os roteiristas tentam nos convencer que entrar nessa jornada vai valer a pena, e o interessante é Sawyer servir justamente para se identificar com esse espectador mais cético, sendo o primeiro a rejeitar toda essa baboseira."


"Após assistir aos dois primeiros episódios dessa nova temporada de LOST e me sentar diante do computador para escrever, me sinto como aquela criança que, voltando das férias escolares, tenta resumir para os amigos, tudo o que fez em apenas uma frase – e, inevitavelmente, acaba mais confundindo do que realmente contando alguma coisa.

Um dos pontos que me impressionou bastante nesse começo de temporada é o intrincado jogo de mentiras e manipulações que se forma fora da ilha."

Davi Cruz, Cinefilia

"Estou ainda impactada com o retorno de Lost. Acho que não há dúvidas de que nossos roteiristas são geniais. Quando eu achava que tinha a mínima noção do que aconteceria na quinta temporada, fui totalmente pega de surpresa pela nova situação: A Ilha está se movendo no tempo. Sensacional!
A narrativa mudou: presente, passado e futuro se misturam e o foco dos episódios não são mais direcionados para um só personagem. O que nessa altura da série garante uma dinâmica espetacular.

As auto-referências continuam sendo um charme de Lost: o início de Because you Left, além de toda a surpresa com o personagem, lembrou deliciosamente o começo da segunda temporada. E o disco riscado deu o tom do que estaria acontecendo na Ilha."


Espero que vocês tenham gostado da idéia.

Agora, já ouviram o Podcast Teorias LOST sobre a estréia!? Clique e ouça agora!


Grande abraço e namastê!

Leco Leite

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.

 
who"s online

counter hit make

PageRank Free counter and web stats