quinta-feira, 24 de abril de 2008

Produção comenta teorias dos fãs!

O jornal americano USA Today fez uma brincadeira bem legal. Os fãs podiam enviar suas teorias e elas seriam avaliadas pela dupla de produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse...


Vou deixar aqui, traduzidas, 3 entre as 10 publicadas no site do jornal. Duas delas, os produtores gostaram e a outra eles acharam divertida...
Se você quiser ler as demais, é só visitar o site do USA Today ou então no nosso parceiro, o blog Dude!, onde o Davi traduziu algumas outras...

A Ilha está viva!

A Ilha, e possivelmente nosso planeta inteiro, está viva. Ela lê mentes parcialmente e claramente compreende sentimentos intensos. Ela pensa (os sussurros) e sua mente dominante é Jacob (o misterioso homem na cadeira da cabana). A Ilha pode controlar e formar matéria, explicando assim sua habilidade para curar e criar aparições incluindo o monstro de fumaça. Isso é a base para a "caixa" que cria coisas descrita por Ben ao Locke. Aqueles que viram aparições viram pessoas por quem eles tem forte conexão.

Três pessoas ricas e poderosas disputam nos bastidores da história da série. Eles representam aqueles que já controlaram a ilha no passado, no presente e que querem controlá-la no futuro. Quem são eles? A Hanso Foudation/Dharma, Widmore e Paik.

O vôo 815 foi intencionalmente levado à ilha pela Hanso, mas caiu por acidente ali.

A intenção era sequestrar um grupo selecionado de pessoas que tivessem o mesmo perfil de Ben e tivessem mais afinidade com Jacob/a Ilha para enfraquecer Ben. Widmore era chefe de Ben no passado mas foi subvertido recentemente. Paik é o verdadeiro homem por trás do cargueiro e um empasse se dará quando o pessoal de Ben capturar Sun (filha de Paik) e Paik capturar Alex.

A história fora da ilha vai se limitar no conflito entre os "Três Reis" - Hanso, Widmore e Paik.


Wes Brzozowski, de Johnson City, N.Y.

O que os produtores dizem sobre ela?

Lindelof: "... A primeira parte dela diz que, a ilha é cognitiva e que ela pensa o que é uma teoria bem interessante. Em uma escala de A a F eu daria B+ pelo pensamento original e pela criatividade."
Cuse: "Minha parte favorita fica no final quando ele se refere aos três reis que seriam Hanso, Widmore e Paik."
Lindelof: "Acredito que a idéia de estabelecer uma conexão entre Widmore e Paik é muito interessante."
Cuse:"A Hanso é um pouco mais antiga do que esses dois. Ela é mais como um rei formal. Depois do episódio 4x09 The Shape of Things to Come, esse teórico terá que voltar pensar porque certos aspectos do que ele assume serão colocados à prova. Será necessário mudar um pouco a direção do pensamento."
Lindelof:"Eles podem perder um rei.”

O camaleão Dharma

Há algumas pessoas da Dharma fora da ilha que estão trabalhando para voltar para lá com o objetivo de terminar seu trabalho com a Equação de Valenzetti. Ms. Hawkings era a antiga funcionária da estação Cisne e desenvolveu as mesmas habilidades que o Desmond tem. Ms. Hawkings acidentalmente ganhou essa habilidade durante o incidente original. Ela sobreviveu encontrando sua constante - o irmão Campbell - e deixou a ilha. Depois de sair de lá, ela começou a ter visões e tem visto o que precisa acontecer para que a Dharma recupere o controle da ilha.

As visões dela incluem um complicado padrão de pessoas que são exigidas para estarem na ilha para que uma série de eventos ocorra para que a Dharma retorne à ilha. Com a ajuda de outras pessoas, incluindo Christian Shephard, Richard Malkin, Nadia e Libby, o grupo assegura que aquelas pessoas específicas esteja no avião para que essa série de eventos ocorra.

Desmond precisa chegar à ilha para provocar a queda do vôo 815; Locke precisa localizar a escotilha para manter Desmond vivo. Desmond precisa influenciar Charlie para que ele desative o bloqueio de comunicações da ilha para que Jack ligue para o cargueiro.


Doug Douillard de Fort Collins, Collorado

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse: "Essa é uma teoria bem desenvolvida que tem várias coisas que chegam bem perto da marca. Nós realmente gostamos muito dessa teoria."
Lindelof: "Gostamos da argumentação dela, bem concisa. E porque ela contém outras teorias mencionadas de viagem no tempo e manipulação de tempo-espaço. Essa teoria merece um sólido A."
Cuse: "Para falar a verdade nós nem podemos comentar muito sobre isso porque há muita coisa aqui correta."
Lindelof: "Não vamos dizer porque estamos dando um A para ela. Vamos torcer para que o autor dessa teoria aceite o A e fique orgulhoso."
Cuse: "Ela não está totalmente correta, mas nós concordamos com o jeito como essa pessoa pensa."
Lindelof: "Ela não está totalmente correta, mas pode ser correta."
Cuse: "Ou partes dela podem estar corretas."
Lindelof: "Isso mesmo."
Cuse:"Vou dier que essa pessoa vai realmente gostar da 5ª temporada e se sentir bem superior a todos."
Lindelof: "Então na 6ª temporada, vamos acabar com a moral dela e provar que está errada. E até lá, ela pode curtir o momento."

A terra do amanhã

No início dos anos 80 a Fundação Hanso começou a construção de uma ilha de diversões no Pacífico sul. Essa ilha teria o maior zoológico do mundo, lindos e luxuosos habitats, parques temáticos com montanha russa e um porto para chegadas. A Hanso também estava usando a ilha como campo de estudos para a Iniciativa Dharma. As estações (Pérola, Hydra, etc) eram unidades da Dharma para controle das atrações. Contudo, o que a Hanso e a Dharma não sabiam é que a ilha já era habitada. Logo após a abertura do lugar, os nativos começaram a atacar as instalações e tomar os turistas como reféns. O embate entre os nativos e o pessoal da Hanso/Dharma resultou na destruição de muitas atrações e eventual abandono da ilha. Um dos membros da Hanso/Dharma se juntou aos nativos como seu líder. Ele era Benjamin Linus. A estátua de 4 dedos é na verdade o que sobrou do restante do portal de entrada da Ilha Hanso. Duas estátuas da Hanso ficavam nos portais de entrada do parque temático da terra da fantasia. Todas as subsequentes adições e subtrações de pessoas da ilha se devem às disputas entre a Hanso e os nativos para manter a ilha em segredo.

Matthew Vejvoda de Leomnt, Ill

O que os produtores dizem sobre ela?

Cuse: "Essa teoria é bem parecida com o Jurassic Park... Acho que ela funcionaria perfeitamente para o 'Lost Ride' se a Disney (que é dona da ABC) pensassem em criar uma atração na Disneylândia."
Lindelof: "Sempre disctutimos que o brinquedo na Disneylândia baseado em Lost deveria ser apenas uma questão de pegar você, te colocar em um quarto escuro, não deixá-lo sair de lá em menos de 4 horas e girar tudo realmente rápido para que quando você saísse de lá não soubesse o que aconteceu. Isso seria a melhor forma de simular a experiência de assistir a série."
Cuse: "Eu aposto que essa pessoa acredita que Walt Disney está criogenicamente congelado. Gosto dessa teoria porque ela pode nos ajudar a ganhar dinheiro com um parque de diversões."


Confesso que me assustei com o "conceito A" que eles deram para a teoria do "Camaleão", mas depois eles despitaram. Bom, e se o parque de LOST na Disney for como eles estão dizendo, acho que não fará muito sucesso... Mas dependendo da velocidade que o brinquedo se movimentar, podemos ir para o futuro... hehehe

Grande abraço e namastê!

Leco Leite

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.

 
who"s online

counter hit make

PageRank Free counter and web stats