quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Lost Magazine Entrevista - Michael Emerson e Tania Raymonde Parte 2

Olá pessoal, Felipe na área de novo com a segunda e última parte dessa maravilhosa entrevista concedida por Michael Emerson e Tania Raymonde, onde eles falam um pouco mais sobre suas expectativas e...mas deixemos que eles falem:


O que vocês acharam dos últimos momentos na ilha da 3 temporada?



TR – Eu não conhecia Mira Furlan, a não ser por cinco minutos antes de gravarmos a cena do reencontro entre Alex e Danielle! Por alguma estranha, cósmica razão, nunca nos encontramos mesmo quando trabalhamos nos mesmos episódios – nem mesmo nos encontramos no hotel. Foi realmente estranho, mas foi bom também porque me fez sentir como Alex se sentiria. Funcionou muito bem...

ME – Especialmente porque me torno um prisioneiro no final! De repente, eu estava passando meus dias com personagens que eu não tinha visto, como Rousseau. Foi interessante e divertido estar perto dela porque ali estou eu enfrentando um animal inimigo natural cujo filhote eu peguei. Ela tem alguns problemas sérios e é algo mais como um perigo visceral do que aqueles jogos mentais que eu costumo aplicar nos outros personagens. Mas, pelo mesmo fato, Ben parece saber levar uns socos e, rapaz, ele toma vários!

TR – Havia tanta coisa acontecendo no season finale, e havia tanta coisa acontecendo ao mesmo tempo, que aumentou a intensidade. Existem muitas perguntas não respondidas em relação a nós três que eu acho que elas serão respondidas na próxima temporada.

ME – Sobretudo, eu fiquei realmente impressionado com o valor de entretenimento disso tudo. É conciso e comprimido e tem um bom tipo de ritmo aí. Há algo de incansável na série, ultimamente, como se estivéssemos correndo em direção a um clímax inevitável.

TR – Acho que teremos mais de Alex e Danielle na quarta temporada. Penso que Danielle tem muito que explicar a Alex, especialmente porque ela demorou tanto a encontrá-la.

Como você reagiu quando viu o season finale ir ao ar?

TR – Eu adorei. O fato de sabermos que Jack, Kate, e talvez outros consigam sair da ilha foi muito importante. Fiquei extremamente surpresa.

ME – Esse final abrirá a série para tantas novas idéias e histórias que acho que a pressão aumentará sobre eles para acabar a série em 48 episódios!

TR – Foi muito triste para Charlie. Foi uma cena muito bonita e acho que nunca vi algo tão tocante na TV. Realmente gostei porque foi simplesmente poético e cheio de força pois a ilha estava levando-o embora. A ilha venceu sobre ela no fim. O tema água foi muito tocante, e fiquei muito triste pela perda.

Que tipo de histórias vocês gostariam de ver abordadas na próxima temporada?

ME – Acho que explorar mais sobre os Hostiles, Others e a subida de Ben ao poder – até chegar ao homem que ele é hoje. Não vejo a hora de expor nossas histórias pregressas.


TR – Acho que Ben, Alex e Danielle não serão uma família feliz por muito tempo. É muito importante para uma garota jovem conhecer sua mãe. No momento em que ela é confrontada com a idéia, e essa mulher estranha face a face com ela e dizendo ser sua mãe, foi um momento muito intenso. Acho que a parte mais importante da cena foi mostrar um choque de criança. Acho que Alex não poderia dizer ou fazer nada naquele momento, devido à surpresa daquela nova informação. Do ponto de vista de Alex, ela realmente só quer saber mais à respeito de Danielle, e deve haver uma razão que ela não revelou à ela!

ME – Também fiquei triste com as mortes de alguns Others. Aqueles são meus amigos e meu time! Não sei se isso significa mais isolamento para Juliet e Ben. Talvez ele estejam trabalhando para algum tipo de fusão? Eu gosto da idéia de que os náufragos e os Others possam estar se envolvendo em alguma batalha desesperadora contra uma terceira parte.

TR – Também estou curiosa para saber o que acontece com Karl. Tomara que Ben não o prenda mais!

ME – Eu penso que Ben é um monstro com uma causa. Os dois acampamentos levantaram-se um contra o outro e algo que poderia mediar esse conflito seria uma ameaça externa. Acho que é para onde estamos indo, com Naomi e seu telefone via satélite e seu navio misterioso estacionado ao largo da ilha. Será interessante ver isso. Também estou ansioso para entrar no território assombrado, agora que abrimos a porta para o sobrenatural.


Felipe Milano

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.

 
who"s online

counter hit make

PageRank Free counter and web stats