quinta-feira, 15 de maio de 2008

Uma questão de fé, destino e... espaço-tempo!

Esse post era para ser publicado aqui na Terça-feira, mas problemas técnicos impediram que isso acontecesse. Vai saber o porquê disso, né!? Alguns podem achar que foi o destino e outros acreditam que é normal, essas coisas acontecem...

Sim, eu brinquei com a questão de destino logo no início para mostrar que é esse o assunto que pensei em tratar aqui. Antes de mais nada, eu não acredito em destino. Não acredito que temos um caminho pré-estabelecido ou que algo seja controlado dessa forma.
Mas respeito essa visão e, especialmente, aceito isso em LOST.

Essa discussão pode levar horas, dias e nunca ser terminada. Na verdade ela cria um paradoxo. E paradoxos são infinitos, assim como matar o avô em uma viagem no tempo para o passado...

Assim, após "Cabin Fever", ficou evidente que era o destino de John Locke chegar na Ilha. Dessa forma, o destino foi traçando todo o caminho para quando ele estivesse realmente pronto para a Ilha. Isso não aconteceu em sua infância ou adolescência, mas sim em um momento de sua vida adulta onde toda a sua esperança parecia chegar ao fim quando não pôde entrar para o grupo de "Walkabout" na Austrália. Mas na Ilha ele teve sua "jornada de auto-conhecimento"...

Para aqueles que acreditam em destino, Desmond se atrasou para digitar os números na SWAN, liberou o eletromagnetismo e derrubou o avião. Mas a ciência agiu no momento em que um evento influenciou o outro (cargas elétricas e aparelhos eletrônicos), mas não podemos descartar a filosofia de David Hume e a causalidade...

A discussão acerca da ciência e fé em LOST se tornou um grande vício e isso, ao meu ver, acabou gerando uma certa divisão de grupos. Defender uma idéia é normal, mas um grupo não aceita quando a própria série parece nos mostrar uma linha que segue para um lado diferente daquilo que "gosta".

"Cabin Fever" veio para fazer os "amantes do destino" vibrarem com a "escolha" de Locke, mas finalizou com um "mover a Ilha" que fez com que os "amantes da ciência" (pseudo ou não, isso é indeferente...) viajassem nas mais loucas idéias sobre espaço-tempo, buracos de minhocas e tudo mais...

LOST nasceu uma série sobre pessoas e é exatamente isso que é. E algumas pessoas acreditam em destino, outras não. Se você acredita que sabe explicar tudo que acontece a sua volta, você não está pronto para encontrar "sua Ilha"...


Grande abraço e namastê!

Leco Leite

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

.

 
who"s online

counter hit make

PageRank Free counter and web stats